A biodiversidade dos solos governando os pontos de inflexão na Amazônia Ocidental

O que é PRODIGY?

PRODIG é um projeto de cooperação científica entre Alemanha, Brasil, Bolivia e Peru. O interesse principal do projeto é entender se uma maior diversidade melhora a resiliência dos regimes relevantes na bacia ocidental do Amazonas.  Estes regimes incluem desde a saúde do solo até os regimes econômicos e sociais. Assim, PRODIGY aborda as dinâmicas transformativas entre a natureza e sociedade na região trinacional MAP (veja o mapa). Mostrando os pontos de inflexão das funcões imanentes de cada regime, o projeto visa a descrever as interdependências complexas que existem. Tais pontos de inflexão são os momentos em que sistemas alteram de estado, representando frequentementeuma ameaça ao bem-estar humano a médio ou longo prazo.  Junto a partes locais interessadas, PRODIGY contribuirá para o desenvolvimento de opções sustentáveis para decisões futuras - opções estas que evitam o cruzamento dos pontos de inflexão, protegendo assim os meios de subsistência num mundo em transformação.

Do que se trata?

PRODIGY é um projeto de pesquisa que combina conhecimentos locais e acadêmicos existentes com a produção de novos dados em várias áreas acadêmicas. O objetivo é compreender as vantagens das diversidades biológica, socioeconômica e cultural. Além disso, PRODIGY interessa-se por guiar a formação de jovens cientistas rumo a perspectivas transdisciplinares.

Quem participa?

Cientistas de diversas disciplinas como geografia, economia, ciências dosolo, clima e ciências políticas.Todos compartilham seus dados com analistas de sistemasambientais, a fim de investigarem  de formainterdisciplinar  possíveis cenários futuros. O envolvimento ativo das partes locais interessadas advindas de diferentes partes da sociedade é central e ocorre em  laboratórios vivos e cenários coletivos.

PRODIGY - para quem?

Os resultados devem proporcionar:

  • Uma base sólida de conhecimento produzido em conjunto sobre a situação  atual dos potenciais  e dos limites dos recursos naturais na região MAP.
  • Uma contribuição científica para a concepção de opções de desenvolvimento sustentável para a região MAP.
  • Conhecimento adicional que ajude a população local a decidir  suas estratégias econômicas e ambientais  em tempos de rápida transformação socioeconômica e ambiental.

 

Onde trabalhamos?

Na região MAP, especificamente no Estado do Acre no Brasil (em e ao redor da RESEX Chico Mendes), na Província de Pando na Bolívia (em e ao redor da Reserva Nacional de Vida Silvestre Amazônica Manuripi) e no Departamento Madre de Dios, no Peru (em e ao redor da Reserva Nacional Tambopata).